Artrite idiopática juvenil Tire suas dúvidas

Mitos e verdades em reumatologia
23 de fevereiro de 2017
Púrpura de Henoch-Schönlein
23 de fevereiro de 2017

O que é artrite reumatóide juvenil?
A artrite idiopática juvenil ou artrite reumatóide juvenil é uma doença crônica auto-imune de causa desconhecida que acomete crianças de até 16 anos de idade e o sintoma principal é a artrite (inchaço e dor nas articulações) em uma ou mais articulações juntamente com a rigidez matinal, isto é, uma dificuldade maior de se movimentar pela manhã.

Quais são os sintomas principais?
A artrite é o sintoma principal e é caracterizada por dor, inchaço e calor nas articulações. Outros sintomas também podem ocorrer como febre, alterações oculares, cardíacas e cutâneas.

É uma doença infecto-contagiosa?
A artrite não é uma doença infecto-contagiosa e os pacientes podem (e devem) freqüentar normalmente creches, escolas, clubes e piscinas.

Como é feito o diagnóstico?
Presença de artrite em uma ou mais articulações com duração de no mínimo 6 semanas e exclusão de outras causas de artrite como infecções, outras doenças auto-imunes, alterações hematológicas e imunodeficiências. Não existem exames laboratoriais específicos para esta doença. Nos casos de dúvida diagnóstica a opinião de um reumatologista pediátrico é muito importante.

Como é o tratamento?
O tratamento é longo e deve ser individualizado. Envolve educação sobre a doença, controle da inflamação e da dor através do uso de medicamentos e prevenção de deformidades.
A fisioterapia é muito importante desde as fases iniciais da doença e em alguns casos pode ser necessário o acompanhamento psicológico. Em muitos pacientes a doença é controlada até o final da adolescência. No entanto, alguns podem apresentar doença crônica com períodos de melhora e piora que persistem até a vida adulta.
A interrupção do tratamento sem orientação médica pode ter conseqüências sérias e irreversíveis, como piora da inflamação, deformidades articulares irreversíveis, destruição da cartilagem e piora da capacidade física.

A doença tem cura?
Não falamos em cura, e sim em controle da doença. Quanto mais precoce o diagnóstico e o início do tratamento correto, mais rápido se chega ao controle da doença. A doença tem vários subtipos de acordo com o comprometimento articular e cada subtipo tem uma evolução diferente.

Meu filho com artrite reumatóide juvenil pode praticar atividade física?
As crianças devem ser estimuladas a ter uma vida mais saudável. A prática de esportes deve ser supervisionada por um especialista em reabilitação e as articulações protegidas contra possíveis traumatismos. Esportes com alto impacto como o futebol e o vôlei devem ser evitados nas fases iniciais do tratamento, enquanto a natação deve ser estimulada.
No âmbito escolar, o professor deve ser orientado sobre a doença. As necessidades pessoais deverão ser avaliadas e respeitadas.

ft_reumato2
ft_reumato3