Férias – Dicas para o verão

Crises de birra na infância
3 de março de 2017
Segurança das crianças no trânsito
6 de março de 2017

As férias de verão chegam e, certamente a rotina da criançada muda, seja na alimentação ou no tempo em que passam expostas às atividades ao ar livre. Para evitar alguns contratempos, seguem abaixo algumas dicas de cuidados para o verão.

Exposição solar: a criança deve evitar o sol entre 10h e 16h, e sempre usar protetor apropriado para a pele infantil, mesmo em dias nublados. O fator de proteção deve ser no mínimo 30 e precisa ser passado meia hora antes da exposição solar e repassar a cada duas horas. Chapéus e bonés devem fazer parte do kit de proteção.

Hidratação: ofereça regularmente água, sucos, chás e água de coco. Não espere seu filho pedir água. A diarréia também merece atenção, porque pode desidratar rapidamente a criança. Para evitá-la, lave as mãos depois de usar o banheiro, antes de preparar alimentos e antes das refeições. Frutas, legumes e verduras devem ser lavados e deixados de molho em hipoclorito de sódio.

Alimentação: os alimentos estragam muito facilmente no calor e por isso tome cuidado ao comprar alimentos prontos fora de casa. Prefira locais que você conhece a higiene e sabe como eles são preparados e conservados. As crianças devem evitar frituras, gorduras e consumir mais legumes, grelhados e frutas. Dê preferência para frutas ricas em água como melancia, melão e pera. Cuidado com o consumo de frutas ácidas no sol pois, podem causar queimaduras na pele.

Picadas de insetos: são muito comuns no verão, principalmente em lugares de mata. Atenção aos cuidados com as crianças, principalmente no fim da tarde e à noite. Bons recursos para evitá-los na sua casa são telas nas janelas, mosquiteiro no berço, repelentes elétricos e repelentes específicos para passar na pele da criança. Só verifique antes com o pediatra se o seu filho pode usar e qual o tipo recomendado para cada idade.

Acidentes: com o calor, a criançada fica mais tempo na água do mar ou da piscina. E os pais devem redobrar a atenção. Nunca deixe a criança sozinha perto de piscinas ou do mar e não se esqueça das bóias. Outros acidentes mais comuns no verão são com bicicleta e patins. O kit com capacete, joelheira e cotoveleira deve sempre fazer parte da brincadeira.

Ouvido: Se quiser tampar o ouvido do seu filho para não entrar água da piscina ou do mar, coloque um chumaço de algodão embebido em óleo (pode ser até o de cozinha mesmo) ou use tampões. Mas, caso a criança reclame de que tem água no ouvido, pingue de 2 a 3 gotas de álcool a 70% (o mesmo usado para limpar o umbigo do recém-nascido), que tem efeito secativo. Se reclamar de dor, é hora de ir ao médico.

Olhos: A areia da praia, o sal do mar e o cloro da piscina podem irritar o olho da criança. Inchaço, vermelhidão e secreção sugerem uma conjuntivite, que mesmo não comum nesta época do ano, pode aparecer. O melhor é lavar os olhos com água filtrada e fria e procurar um especialista.

(Foto: Stockvault)

Voltar